TUAS MANIAS

Gosto das tuas manias
Da faceirice to teu andar,
De como teus olhos sorriem.
No momento de beijar.

Gosto das tuas manias,
Do teu jeito de cochichar,
De como ficas dengosa
Na hora de te mimar.

Gosto das tuas manias,
De como ficas ansiosa,
Falando dos teus desejos,
Pedindo-me os meus beijos,
Desejando me amar.

Gosto das tuas manias
Quando ficas nos meus braços,
Falando dos teus desejos,
Implorando os meus abraços,
Cobrindo-me com teus beijos.

Gosto das tuas manias,
Da tua ternura ao falar,
Com esse jeito manhoso,
Com dengue todo dengoso
No momento de amar.

Gosto das tuas manias.
Gosto do teu olhar tristonho,
No momento da despedida,
Quando entre beijos e abraços
Aqueço-me com o teu calor,
Tu te entregas nos meus braços,
Nas delícias do amor.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de P a T