VOLTE

Tenho saudades de você,
A sua ausência dói, me maltrata,
É como viver a penumbra da solidão...

Viver sem você cria uma lacuna,
Fica ansioso o meu coração...

Nos fins de tarde, no anoitecer,
Quando as aves voltam aos seus ninhos,
É nesse momento
Que sinto mais saudade
Pela falta dos seus carinhos...

Quando aumenta a minha saudade, também,
Costumo visitar um jardim e acariciar uma flor,
É como se, carinhosamente, acariciasse você.
Sinto ali a sua presença.

E... Assim continuo como um refém
das suas saudades...

Libertar-me logo desse sofrer,
Venha, que a minha felicidade é você...

Com a sua volta,
Vou o seu sorriso beijar,
Quero enxugar as suas lágrimas
E com ansiedade lhe amar.

Quero conhecer os seus sonhos,
Quero saber o que sentia seu
coração na minha ausência...
Se sentia, de mim, saudade,
Quero saber toda a sua verdade,
Quero me encher de emoção.

Serão momentos de magia
Quando formos viver novos sonhos.

Eu lhe proponho, vamos viver
As nossas fantasias,
A manhã será outro dia.

Quando voltares o hoje será só de nós dois.
Tarcísio Ribeiro Costa

Inicial
Meus
Poemas 2